4 de nov de 2010

Descrição.

Em Novembro de 2O1O fiz esse texto. Por motivos pessoais e injustificáveis,resolvi apagá-lo. Vasculhando minha caixa de rascunhos o reencontrei e decidi postar novamente.
As circunstâncias teimam em provar o contrário mas o fato ainda é o mesmo. Eu gosto de cada detalhe em você.






Cabelo preto, brilhoso, tão liso que desafia a lei da gravidade.
Pele branca, macia e convidativa. 
Sobrancelhas pretas, grossas, tão cheias que quase se tornam uma.
Olhos escuros, bem desenhados...Confusos. Hora arregalados, outrora puxados, como se quisessem fechar... Responsável pelo olhar meigo, desafiador e duvidoso.
Nariz  arredondado, parcialmente exagerado. Tamanho proporcional ao espirro do perfume em meu pescoço.
Boca macia, lisa, doce, suave, capaz de tirar o fôlego e de fazer voar...
Dentes simétricos, bem cuidados, brancos como leite. 
Sorriso meigo, discreto, delicadamente aberto, perfeito de se admirar.
Voz relativa. Vai de acordo com o  momento: Grave pra conquistar, aguda pra se explicar,  suave pra convencer e neutra pra opinar. Consegue se tornar irritante quando quer expelir razão.
Rosto arredondado, conjunto perfeito de sentido. 
Tato, olfato, paladar e audição me fazendo perder o rumo.


Pescoço perfumado, nuca atraente; ombros largos.
Braços grandes, fora do ''padrão'' masculino mas no tamanho suficiente para me envolver num abraço.
O peito largo me trás segurança, é um ótimo lugar para se estar em momentos de medo.
A batida ritmada do coração me faz sorrir de olhos fechados, tentando imaginar o quanto de mim coube ali dentro.
Suas mãos, firmes, em minhas costas, se tornam suaves e confortantes.
Há todo um conjunto que me faz parar...
Gosto de estar  aqui, tendo um mundo dele à explorar.
Sem pressa, sem medo, sem arrependimento.
Eu não preciso de mais nada.
Estar aqui me faz entender que  não importa o tempo.Não me importa o resto.O que importa é ter alguém pra decifrar.
Descobrir aos poucos me faz querer mais sem ter medo de perder o compasso do som que vem de dentro do peito. Descobrir aos poucos me faz querer mais. Sem pressa, sem medo, sem arrependimento.
Pra muitos, é pouco, não basta. Mas pra mim é o suficiente para estarmos juntos.  





1 comentários:

yann on 3/10/2011 11:19 AM disse...

Esse sou eu mesmo? :P kkkkkkkkkk
Te amo muito bebê,feita pra mim :D

Postar um comentário

Muito bom saber sua opinião, obrigada.

 

Jesuéllem Cardoso Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei