11 de fev de 2011

Pés Cansados, Longa estrada.

Com os pés cansados, continuo a andar.
Minhas pernas, doloridas, já passaram por caminhos parecidos com esse, mas só parecido.
Desgaste físico mas sempre com um sorriso no rosto.

Me alegro com cada bela flor encontrada na estrada.
Faço festa com o sol forte  e não reclamo da chuva que refresca.
A lua, pela noite, sempre me acalma, é minha forma de distração.
Não é falsidade. Eu só não quero que vejam minha dor.
Não é que eu finja sorriso; só sei a hora certa de chorar.

A estrada é longa, muita coisa ainda vai acontecer e eu não vou parar.
Minhas roupas já estão gastas e minha aparência não é a mesma.
Às vezes corro, as vezes paro pra descansar, mas retomo o ritmo quando lembro que posso estar perdendo tempo. Meu compasso não é o mesmo, mas não vale a pena parar.

Me pego entre três ruas. Sabendo que uma delas é um beco.
São tão parecidas. Uma larga demais, uma normal demais e uma apertada demais.
Fecho os olhos e entro na mais estreita.
Mesmo viajando sozinha, não tomo minhas próprias decisões.
Não sou confiante, eu só tenho quem aja por mim.
Um companheiro que me consola, me inspira e nunca me deixa sozinha.

Quando me sinto fraca, é  nEle que encontro ânimo.
Quando sinto fome, Ele me dá alimento.
Quando penso em desistir, Ele me mostra onde vou chegar.

Com pés cansados, eu sigo andando.
Eu sei que vale a pena e eu não vou parar agora...



0 comentários:

Postar um comentário

Muito bom saber sua opinião, obrigada.

 

Jesuéllem Cardoso Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei