18 de fev de 2011

Verão Singular.

Sorriso, música, sol, praia.. o roteiro perfeito de um verão singular. Boa companhia, bom papo, bons programas boas risadas. Não tinha tempo para pensar nos problemas, mesmo sabendo que eles estavam atrás de mim e só iriam embora depois que eu os encarassem de frente.
Território  meu, mas me senti em terra estranha. Fui eu, fora de mim, fugindo de mim.
Liberdade. Ousadia. Desafio e superação. A minha unica obrigação era tentar ficar feliz.
Vi minha identidade refletir em um espelho. Vi o melhor de mim.
Qualidades que tinham sido esquecidas e um sorriso bobo que eu nem conhecia.
O sol tomou conta de mim. Mudei o caminho, mudei a atenção. Lutei por um espaço que não era meu. Distrai meu foco. Extrai de mim todas as expectativas. Fiquei presa às surpresas. Reconheci-me mais bela. Mas me senti egoísta, mesmo não sendo..
Gente parecida comigo e com problemas, até, maiores que os meus.
Tudo tão igual. A paixão pelas mesmas coisas, tantas coisas em comum.
As mesmas frases, o mesmo riso, o modo de agir, de pensar, de falar...O mesmo jeito mimado, espontâneo, teimoso e orgulhoso de ser.
Tanta coincidência me espanta e me conforta. Eu não sabia que era possível me decifrar sem que de mim saísse uma palavra. Nada calculado e nem teve um desfecho como o esperado. Só existiu ''o agora'', sem a preocupação de um depois... Foi tudo natural e eu não me arrependo de nada.
Precisei desse tempo para me reconhecer. Para encontrar em mim forças. Para assumir minhas escolhas. Para REassumir.



(...)

Precisei ausentar-me para refletir o melhor de mim.

0 comentários:

Postar um comentário

Muito bom saber sua opinião, obrigada.

 

Jesuéllem Cardoso Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei