11 de jul de 2010

Imagem.

Conheço muita gente em Itaperuna e sei que muita gente me conhece também. Alguns me conhecem como a fotógrafa, namorada do também fotógrafo Yann Lombardi, que é filho do Nando, da Moto Nando... e por aí vai. Outros já me conhecem como a 'menina que dança' na Betesda ou a ' menina do teatro', etc.
Sei também que muita gente perde o tempo procurando argumentos pra me criticar e criticar o que eu acredito.
Eles me admiram por eu não beber, não usar drogas e não estar envolvida nas 'coisas erradas' que a maioria dos jovens sentem desejo de participar. Mas por outro lado me julgam careta, mente fechada e conservadora.
Eu, que nunca fiz questão de saber o que os outros pensam sobre mim, aprendi que eu preciso SIM me importar com a IMAGEM. Nós sabemos o que iremos almoçar porque antes de tudo olhamos pro nosso almoço. Olhamos para uma fruta e dependendo da sua cor, sabemos até se ela é cítrica ou não, doce ou não.Antes de conhecer alguém eu primeiro vejo a PESSOA, depois descubro a personalidade.
E o que VOCÊ vê em mim? De mim?
Quem não me conhece, faz seu primeiro conceito ao me ver. Minha vestimenta, minha expressão e minha ação contribuirá pra formar a minha imagem, já a minha reação mostrará o meu jeito à ela.
Os que já me conhecem terão seus conceitos renovados a cada atitude que eu tomar.
Já ouvi a opinião de tanta gente ao meu respeito.
Uns falam que eu sou uma patricinha; moleca-macho, que não tenho dom pra fotografia. Outros dizem que foi desperdício eu ter saído de Cabo Frio pra vir morar aqui. Já ouvi falar até que eu ''me faço de santinha'' e que sou 'crente de merda'.
E o que eu posso fazer? Isso é o que a pessoa acha de mim...Cabe a mim mudar isso.
(...)
Confesso...
Eu não sou quem eu ainda posso ser na minha profissão. A escolhi e vi que é disso que eu gosto, só tenho que me aperfeiçoar mais, bem mais. Saí sim de Cabo Frio mas foi obrigada. Tive 5 oportunidades de voltar pra lá, mas aprendi a amar essa cidade que muitos chamam de inferno e descobri que aqui é meu céu temporário. Nunca disse, nem direi, que eu sou uma 'santinha'. Eu sou pecadora como qualquer ser humano; só evito fazer coisas erradas que não me levarão a nada. Se não vai me trazer edificação, não serve pra mim.
Eu também ouço elogios sobre o meu comportamento.
No final eu sempre olho ao meu redor e lembro que tenho tudo o que preciso. Família, amigos, boa profissão, saúde e uma pessoa que está sempre ao meu lado para alimentar minhas necessidades afetivas.(♥)
Mas o diabo insiste em tentar me fazer pensar que eu sou o que sou pelo que eu tenho, quando na verdade SOU O QUE SOU PELO DEUS QUE SIRVO.
Ele está comigo independentemente do momento da minha vida. E eu, trouxa, teimo em só me lembrar dEle nos maus ou ótimos momentos. Nos ótimos lembro até sem perceber: '' Obrigada, meu Deus.'' - '' Graças à Deus...'' E nos maus, lembro como cobrança, como se Ele fosse obrigado a me ajudar: '' Meu Deus, porquê isso?'' - ''Ô, meu Deus, me ajuda...''
Como sou ridícula. Faço tão pouco!
Como queria sair por aí, sem vergonha, e dizer pra todo mundo que passar na minha frente o quão bom é o Deus a quem eu sirvo. O quanto ELE me ama e o quanto eu valho pra Ele.
Preciso mesmo é buscar cada vez mais a PERFEIÇÃO. Mesmo sabendo que só Ele é perfeito. Mas tentar errar menos não irá me fazer mal.
Eu sou a IMAGEM e SEMELHANÇA de Deus, e se antes de tudo, tiver um coração quebrantado e segundo o dEle, serei bem vista e atrairei pessoas necessitadas de ser feliz como eu sou.
Construir uma imagem boa, fará de mim alguém melhor.

0 comentários:

Postar um comentário

Muito bom saber sua opinião, obrigada.

 

Jesuéllem Cardoso Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei